Home > Notícias do Centro > Notícias > Ação Integrada Centro Legal pretende solucionar problemas na região central

Ação Integrada Centro Legal pretende solucionar problemas na região central

08/05/2008

22/07/09

página inicial   | página anterior índice de notícias

 

Ação Integrada Centro Legal une governo e sociedade civil
para solucionar problemas estruturais e sociais na região central

 

Rafael Martinss

Centro de São Paulo visto do alto

Na manhã da quarta-feira (22/7), o Governo do Estado de São Paulo, a Prefeitura, o Poder Judiciário e o Ministério Público deram início à Ação Integrada Centro Legal na região central da cidade com o objetivo de minimizar os problemas estruturais e sociais na região central. A meta é dar atendimento a dependentes químicos que desejem sair do inferno que é a drogadição, reduzir os indicadores criminais no Centro e melhorar a segurança pública com ações continuadas do poder público.

 

Bom Retiro, Luz, Santa Cecília, República e Arouche estão entre as áreas contempladas pela iniciativa. Foram envolvidos na ação 20 órgãos públicos, entre eles as secretarias de Estado da Segurança Pública e da Saúde, as secretarias municipais da Saúde, Assistência e Desenvolvimento Social e da Habitação, Subprefeitura da Sé e mais: Comuda, Contru, Covisa, Zoonose, Limpurb, Ilume, Conselho Tutelar, Vara da Infância e Juventude, CET, Eletropaulo, Sabesp. A secretaria da Segurança pública mobilizou a, Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Técnico-Científica, e a Secretaria de Segurança Urbana, envolveu a Guarda Civil Metropolitana. No total, 250 policiais estão  mobilizados.

 

Competências

 

 À Polícia Militar cabe o patrulhamento de toda a área, com programas como Força Tática, Rocam, Trânsito e Ronda Escolar. A PM também apoia as operações de fiscalização administrativa, feitas por órgãos municipais. As viaturas envolvidas na ação seguirão itinerário do Cartão de Prioridade de Patrulhamento, desenvolvido com base no registro de ocorrências policiais, privilegiando locais, dias e horários de maior incidência. Diariamente, a Polícia Militar mobilizará pelo menos 250 policiais e 57 viaturas na Ação Integrada, que foi desencadeada com prazo indeterminado para terminar.

 

Cabe à Polícia Civil a investigação, identificação e prisão de criminosos. Outra preocupação será o combate aos crimes contra o patrimônio ? a maior parte, pequenos roubos e furtos de carteiras, celulares e outros aparelhos eletrônicos praticados na área central da capital, por pessoas em busca de recursos para comprar drogas. Segundo as autoridades, trata-se de uma atuação de forças convergentes e sincronizadas com objetivo delineado e específico de solucionar problemas da região.

 

Um gabinete móvel de gerenciamento das ações foi providenciado na Praça Júlio Prestes para reuniões no início de cada turno de trabalho para troca de informações entre os envolvidos.

 

Importância do Centro reconhecida

 

Na avaliação do superintendente da Associação Viva o Centro, Marco Antonio Ramos de Almeida, a decisão das autoridades de implementar a Ação Integrada Centro Legal reflete o reconhecimento da importância que o Centro tem para a cidade. "A região central de São Paulo, uma área pequena, com apenas 0,5% da cidade, mas que recebe 20% da população ? cerca de 2 milhões de pessoas por dia ? demanda a adoção de medidas que resolvam, em caráter definitivo, problemas nas áreas de assistência e promoção social, saúde, segurança pública e zeladoria urbana (limpeza, iluminação, manutenção dos eq

Deixe Seu Comentário:

Gostou? Então compartilhe.