Home > Notícias do Centro > Notícias > Centenária história do Palmeiras une o passado e o presente do Centro

Centenária história do Palmeiras une o passado e o presente do Centro

26/08/2014

O Centro, berço da cidade de São Paulo, é também o local de nascimento de um dos maiores clubes do Brasil. Nesta terça-feira, dia 26, a Sociedade Esportiva Palmeiras comemora o seu centenário e a Viva o Centro conta um pouco do começo da história do clube que há 100 anos nasceu na Rua Boa Vista, nº 48, esquina com a Rua São Bento.Girondino1

Nesse endereço se situava a sede do Jornal Fanfulla, publicação criada por imigrantes italianos e que serve como canal de comunicação com a comunidade do "país da bota" desde 1893. No local que hoje é ocupado pelo também tradicional Café Girondino, foi dado o primeiro passo para construir o que Ezequiel Simone, Vicente Ragognetti, Luigi Cervo e Luigi Marzo idealizavam: um clube de futebol exclusivo para italianos, cuja colônia superava em número as dos demais estrangeiros que habitavam São Paulo.
 
Foto 1

Uma carta de Ragognetti publicada pelo Fanfulla em 14 de agosto de 1914 foi o mote para a criação oficial do Palestra Itália, na noite do dia 26 do mesmo mês, no Salão Alhambra, situado na Rua Marechal Deodoro, nº 2, logradouro extinto em 1954 e desde então conhecido como Praça da Sé. Após um incêndio na década de 1960, o prédio foi demolido e o edifício erguido no seu lugar abriga hoje a já tradicional loja Nelson das Bolsas. Ezequiel Simone foi eleito primeiro presidente do clube e Luigi Marzo o seu vice. Luigi Cervo foi escolhido como secretário e Vicente Ragognetti tornou-se diretor esportivo.

A conexão entre o Palestra Itália e o Centro não fica por aí. O baile inaugural do clube recém formado aconteceu no Salão Germânia, localizado na Rua Dom José de Barros, que pertence hoje ao Esporte Clube Pinheiros. O 16º andar do Edifício Martinelli foi a sua última sede no Centro antes de mudar-se para a Zona Oeste.

O centenário emblema ainda contribuiu para a construção da Catedral da Sé em dois momentos distintos de sua história. O primeiro ocorreu em 1929, quando o Palestra Itália e o Corinthians doaram o valor arrecadado na disputa da Taça Catedral às obras de construção da Catedral. Já em 1944, dois anos depois da mudança do nome do clube para Sociedade Esportiva Palmeiras, o time alviverde e o São Paulo reverteram as rendas de um de seus encontros válidos pelo Campeonato Paulista para que a construção da cúpula da Catedral fosse finalizada. 

A Associação Viva o Centro parabeniza a Sociedade Esportiva Palmeiras pelo seu centenário e por sua contribuição à já rica história do Centro de São Paulo.

Deixe Seu Comentário:

Gostou? Então compartilhe.