Home > Notícias do Centro > Notícias > Comandante da PM da Área Centro diz como comunidade pode ajudar na segurança da região

Comandante da PM da Área Centro diz como comunidade pode ajudar na segurança da região

15/08/2014

A Associação Viva o Centro recebeu na manhã desta quinta-feira (14) o Coronel PM Celso Luiz Pinheiro, Comandante do Policiamente do Centro, que explicou como é o trabalho da PM na região e ainda como a população pode ajudar a melhorar a segurança da área.

O Coronel começou por abordar a questão das manifestações que ocorrem quase diariamente no Centro de São Paulo, defendendo que a Polícia Militar sabe como lidar com manifestações. "Só em 2013 tivemos 584 manifestações ou eventos, sendo que somente em 23 delas houve quebra da ordem pública. Em pelo menos 19 dessas 23 houve presença dos chamados 'black blocs'. Em 2014, até o dia 12 de agosto, a região central teve 575 manifestações e apenas cinco geraram confronto junto aos manifestantes", argumentou.

LEIA TAMBÉM: COMANDANTE DO POLICIAMENTO DO CENTRO CONHECE ALIANÇA PELO CENTRO HISTÓRICO

"Nós convidamos as lideranças das manifestações de médio e grande porte a participarem de reuniões prévias, no Comando da Área Centro, para que encontremos uma maneira adequada para que não haja confrontos. O objetivo da Polícia Militar não é ir às manifestações buscar confronto. Pelo contrário. Nós vamos para as manifestações para assegurar o direito de manifestação", explicou o Coronel, que também reclamou da pouca participação da comunidade e de entidades públicas e privadas nestes diálogos.

O Coronel falou ainda sobre a redução do efetivo na Operação Delegada - atividade que visa combater o comércio ilegal na região central. "Começamos a Atividade Delegada com 960 policiais. Com a operação Psiu, os policiais também começaram a trabalhar à noite e o número passou para 1.127. E agora, na renovação do convênio com a Prefeitura, que ocorreu há poucos meses, esse número caiu para 632 policiais", informou.

Já perto do final da palestra, o Coronel afirmou que é do interesse da corporação que a população ajude no trabalho da Polícia Militar em cinco pontos:

- Aperfeiçoamento da legislação penal;
- Aprimoraramento o sistema prisional;
- Investimento em políticas públicas de prevenção (como manutenção, limpeza e organização dos locais);
- Revisão do Estatuto de Crianças e Adolescentes;
- Rigor na punição de infratores que atentem contra a vida de agentes policiais (em 2014, mais de 60 policiais militares foram mortos em atividade policial ou em decorrência da atividade policial).

Depois de sua explanação, o Coronel respondeu a questões colocadas pela plateia. Por fim, o supertintendente da Viva o Centro, Marco Antonio Ramos de Almeida, agradeceu a presença do Coronel Celso Luiz e colocou os dados e a estrutura da base da Aliança pelo Centro Histórico à disposição das autoridades. Também incentivou cada Ação Local a ter um representante que acompanhe os vários fóruns que discutem a questão da segurança no Centro e divulgou ainda a intenção de criar um CONSEG (Conselho de Segurança) na região do Centro Velho.

Deixe Seu Comentário:

1 Comentário

  1. Gravatar of Douglas Berteloni
    Douglas Berteloni Postado domingo, 31 de agosto de 2014 às 15:14:05

    Maldito seja o soldado que aponta sua arma contra o próprio povo!

Gostou? Então compartilhe.