Home > Notícias do Centro > Notícias > Começou o ano que não terminou na Estação Pinacoteca

Começou o ano que não terminou na Estação Pinacoteca

05/05/2008

05/05/08

página inicial   | página anterior índice de notícias

 

Começou o ano que não terminou na Estação Pinacoteca

 

Há 40 anos, em 1968, estudantes, artistas, jornalistas, pensadores e atletas, entre outros, protestavam por todo o mundo contra a guerra, a repressão e a segregação. Em lembrança ao ano que nunca terminou, a Estação Pinacoteca inaugurou a exposição fotográfica ?Direito à Memória e à Verdade ? A Ditadura no Brasil: 1964 ? 1985?, promovida pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República.

 

A mostra também marca a mudança do nome do espaço expositivo da Estação Pinacoteca, onde eram as celas do antigo Departamento de Ordem Política e Social (Dops), que passará a se chamar Memorial da Resistência.

 

A exposição reúne painéis compostos por 110 fotografias, com 1,60m de altura e 70m de largura, que resume cronologicamente o período marcado pela imposição do golpe militar e a retomada da democracia, passando pelas revoltas estudantis, campanhas da anistia e das Diretas Já. A data de abertura (1º/5) coincidiu com os 40 anos da revolta estudantil de maio de 1968 e os 60 anos da Declaração dos Direitos Humanos.

 

?Direito à Memória e à Verdade ? A Ditadura no Brasil: 1964 ? 1985? será montado, até 2010, em Goiânia (GO), Salvador (BA), Campinas (SP),  Campo  Grande  (MS),  João Pessoa (PB), São Luís (MA) e Rio Branco (AC).

 

Mudanças na Estação Pinacoteca

Agora, a Estação Pinacoteca possui uma programação de visitas monitoradas por ex-presos políticos, realizadas uma vez por semana até o final do ano. O público ainda poderá conferir palestras, debates e apresentações de vídeo um sábado por mês, no auditório do local.

 

Em contrapartida, uma equipe interdisciplinar desenvolverá o novo projeto museológico e museográfico do Memorial da Resistência, substituindo e aprimorando o atual. O objetivo disso é inserir o Memorial no contexto dos movimentos nacionais e internacionais dedicados a fortalecer as práticas democráticas e o compromisso cívico das novas gerações com os direitos humanos. A atividade é coordenada pela Secretaria de Estado da Cultura.

 

Serviço

Estação Pinacoteca ? Memorial da Resistência

Largo General Osório, 66

Tel.: 3337-0185

Exposição por tempo indeterminado, das 10h às 17h30

Grátis

Metrô Luz

 

Deixe Seu Comentário:

Gostou? Então compartilhe.