Home > Notícias do Centro > Notícias > Criado o Networking de Comunicação Viva o Centro

Criado o Networking de Comunicação Viva o Centro

06/06/2006

Criado o Networking de Comunicação Viva o Centro

 

Por Wellington Alves

 

Fabio Mattos

O gerente geral do Terraço Itália, Roberto Simon Adler, dá as boas vindas aos jornalistas

Quase 30 assessores de imprensa e de comunicação de empresas, instituições e entidades patrocinadoras da Associação Viva o Centro participaram na quinta-feira (22/6), no Terraço Itália, da inauguração do Networking de Comunicação Viva o Centro. Esse grupo formado pelasassessorias de imprensa dos parceiros da Viva o Centro e tem por objetivo o intercâmbio de informações em rede, voltadas à difusão e à valorização de projetos, ações e atividades realizadas no Centro de São Paulo pela Viva o Centro ou pelas empresas e organizações a ela filiadas. A rede vai funcionar tendo por base a comunicação pela Internet e encontros como este inaugural a cada trimestre.

 

Confirmaram interesse em participar da rede as assessorias de imprensa dos seguintes parceiros da Viva o Centro (em ordem alfabética): AASP (Associação dos Advogados de São Paulo, Abresi (Associação Brasileira das Entidades de Gastronomia, Hospitalidade e Turismo), Acrefi (Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento), ACSP (Associação Comercial de São Paulo), Associação das Empresas Distribuidoras de Valores (Adeval), Associação Nacional das Corretoras de Valores, Câmbio e Mercadorias (Ancor), BankBoston, Banco do Brasil, Banco Itaú, Banco Real, Banco Safra, Belas Artes, BM&F, Bovespa, Caixa Econômica Federal, Casas Bahia, Central de Outdoor, Companhia Brasileira de Alumínio, Febraban, Fecomercio, Granadeiro Guimarães Advogados, Klabin, Machado Meyer Sendcz e Opice Advogados, Nossa Caixa, Ordem dos Advogados do Brasil-SP, Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo), Pinheiro Neto Advogados, Santander Banespa, Serasa, Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de São Paulo, Sindicato dos Comerciários de São Paulo, Sindicato dos Contabilistas de São Paulo, Sonia Marques Döbler Advogados, Teatro Municipal de São Paulo,Terraço Itália, Tribunal de Justiça de São Paulo, Universidade Anhembi Morumbi e Votorantim.

 

Fabio Mattos

Assessores de Imprensa dos principais parceiros da Viva o Centro participaram do encontro e até quem não pôde também aderiu por e-mail

Os primeiros assessores começaram a chegar por volta de 9h para o encontro, com tempo de conversar de forma descontraída e desfrutar do café da manhã gentilmente oferecido pelo Terraço Itália e da magnífica vista da cidade do alto do Edifício Itália. Por volta das 9h30, o gerente geral do Terraço, Roberto Simon Adler, deu as boas vindas aos convidados e, em seguida, o superintendente geral da Viva o Centro, Marco Antonio Ramos de Almeida, fez uma apresentação do que é e como tem atuado a Associação, tendo por suporte um audiovisual produzido especialmente para a ocasião pela equipe do Departamento de TV da BM&F, coordenado por Ricardo Barcos, e deu por inaugurado o Networking. Marco Antonio destacou o apoio dos patrocinadores à causa da requalificação do Centro e a possibilidade de com o Networking, se potencializar os projetos e realizações das empresas e organizações parceiras em benefício do Centro e de toda a cidade.  

 

Na seqüência, o ex-secretário de Estado da Cultura, Jorge da Cunha Lima, presidente do Conselho Editorial da revista urbs, uma das publicações da Viva o Centro, e presidente do Conselho Curador da Fundação Padre Anchieta, falou sobre o papel dos meios de comunicação na preparação do Centro de São Paulo para o futuro ?Para o Centro pode convergir nosso esforço racional e ele se tornar o grande vetor de nossas idealizações?, disse.

 

Apoio à rede

 

A TV BM&F apresentou, ainda, um clipping sobre o trabalho da Associação Viva o Centro na requalificação do Centro e documentou o evento, deixando aos espectadores a idéia de que se pode trabalhar em diferentes esferas para alcançar esse objetivo. Proximamente esse material será enviado (no formato DVD) a todos os participantes do Networkin de Comunicação Viva o Centro.

 

Pérola Wajnztejn, editora de comunicação do Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do Estado de São Paulo, disse que é realmente necessária a confluência de esforços. ?Nós temos que fazer com que as pessoas circulem a pé pelo Centro, para vivenciá-lo efetivamente.? Fazer circular informações que estimulem essa prática vai ser muito interessante, segundo Pérola.

 

Fabio Mattos

Jorge da Cunha Lima, presidente do Conselho Editorial da revista urbs: ?O Centro pode se tornar o grande vetor de nossas idealizações?

Nessa mesma linha de pensamento, Ricardo Barcos, chefe do departamento de TV da BM&F, também aprova a iniciativa. ?Só ouvindo as pessoas, as idéias e as grandes necessidades que podem ter, ou agregando valores às idéias já existentes, pode-se fazer mudanças.? Ele também acha que se fazem necessárias outras ferramentas de interação como fóruns de discussão de problemas pela Internet e aproveitamento da mídia impressa.

 

A idéia é que as informações sobre projetos de cada patrocinador que contemplem a recuperação do Centro, educação e cultura, ou que estejam na esteira da responsabilidade social e se vinculem de alguma maneira ao Centro, circulem entre os assessores e sejam difundidos por eles, na medida do possível, tanto interna como externamente nas instituições onde estão por meio dos canais de comunicação de que dispõem. Do mesmo modo, a Viva o Centro, que ao longo de seus 15 anos tem difundido o processo de recuperação do Centro, contará com a rede para potencializar esse esforço.

 

Mesmo os assessores que não puderam comparecer por terem compromissos agendados anteriormente ao convite da Viva o Centro, enviaram mensagens aderindo ao Networking de Comunicação Viva o Centro.

 

Deixe Seu Comentário:

Gostou? Então compartilhe.