Home > Notícias do Centro > Notícias > Mário Jordão Toledo Leme é o novo titular da Subprefeitura da Sé

Mário Jordão Toledo Leme é o novo titular da Subprefeitura da Sé

19/08/2010

12/09/07

página inicial   | página anterior índice de notícias

 

Mário Jordão Toledo Leme será o

novo titular da Subprefeitura da Sé

  

Arquivo

Mário Jordão Toledo Leme, novo subprefeito da Sé

Está confirmado: Mário Jordão Toledo Leme, ex-delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo, deverá assumir a Subprefeitura da Sé em meados da semana que vem, no lugar de Andrea Matarazzo, que acumula a função com a de secretário de Coordenação das Subprefeituras. Sua nomeação foi anunciada pelo prefeito Gilberto Kassab na tarde da terça-feira (11/9). ?A Viva o Centro, que acompanhou a redução da criminalidade promovida por ele na chefia da Seccional Centro e contou com sua presença em vários debates sobre a requalificação da área, aposta em seu preparo para conduzir a Sub-Sé?, afirma o superintendente da Associação, Marco Antonio Ramos de Almeida.

 

Nesta quarta-feira (12/9), o prefeito Kassab explicou que a indicação de Mário Jordão faz todo sentido. ?Ele conhece muito bem o Centro de São Paulo, porque ficou à frente da Seccional Centro nos últimos anos e trabalhou em conjunto com a Subprefeitura no projeto de revitalização da área central. Além disso, ele tem talento gerencial e administrativo, algo fundamental para o cargo. E é um entusiasta da recuperação do Centro da cidade.?

 

Mário Jordão foi titular da Delegacia Seccional Centro que cobre praticamente toda a área da Subprefeitura da Sé, no período de dezembro de 2002 a dezembro de 2006. Nesse cargo, conseguiu sensível redução na ação de criminosos na região central, tornando-se uma referência na cidade. Desde 2005, Mário Jordão e Andrea Matarazzo coordenaram diversas operações conjuntas de combate a irregularidades na região central, sobretudo na área do Projeto Nova Luz.

 

Com a comunidade

 

Com a Associação Viva o Centro as relações não poderiam ser melhores. Poucos meses depois de assumir a Seccional Centro, Mário Jordão concedeu uma entrevista especial ao boletim impresso informe Viva o Centro, em que manifestou abertura para ouvir entidades civis e ONGs para bem encaminhar as questões policiais. Veja o que ele dizia:

 

?No Estado democrático e de direito, a Polícia vive para sua comunidade e a lei existe para proteger essa mesma comunidade. A sociedade civil tem um papel fundamental na melhoria e desenvolvimento das ações estruturais, organizacionais e operacionais do sistema de segurança. Deve opinar, sugerir, pleitear ações políticas concretas. Também tem um papel importante auxiliando a melhoria dos equipamentos das duas polícias ? Civil e Militar. É preciso otimizar os recursos existentes, planejando de forma profissional as ações.?

 

Efetivamente comprometido com essa visão, o então delegado, além de inúmeras reuniões de trabalho com a direção da Associação Viva o Centro, nunca recusou nenhum convite da entidade para se reunir com a comunidade no debate sobre melhorias em segurança. Foi assim em setembro de 2003, durante uma das reuniões temáticas das Ações Locais coordenadas pela Associação, quando falou sobre o fim da carceragem em delegacias da região e como isso contribuiria para a melhoria da qualidade de vida no Centro. No Endalara-Encontro de Dirigentes de Ações Locais e Autoridades Responsáveis pela Área Central, de novembro 2005; e em julho de 2006, num encontro que reuniu 16 Ações Locais para solicitar medidas que coibissem a venda de produtos pirateados no Centro. Mário Jordão também prestigiou a Associação em outras ocasiões, como a cerimônia de posse dos dirigentes das Ações Locais em 2005 e o coquetel comemorativo dos 15 anos da Viva o Centro, no Teatro Municipal.

  

Compromisso com o Centro

 

O futuro titular da Sub-Sé esteve reunido já na terça-feira com o secretário Andrea Matarazzo, que o apresentou aos funcionários da subprefeitura, mas não quis dar entrevista à imprensa, preferindo fazê-lo somente depois de publicada sua nomeação no Diário Oficial do Município.

 

Já a Assessoria de Imprensa da Sub-Sé antecipou que os projetos em curso no Centro não sofrerão solução de continuidade. O Projeto Nova Luz terá prosseguimento até por ser a ?menina dos olhos? do secretário Andrea Matarazzo e todos os demais que estão em curso na Sub-Sé serão tocados por Mário Jordão. A gestão terá continuidade.

   

Biografia rápida.

 

 Nascido em Bragança Paulista, Mário Jordão Toledo Leme tem 47 anos e, além de delegado-geral de polícia do Estado e presidente do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil, ocupou, entre outros, os cargos de secretário adjunto de Estado da Administração Penitenciária de São Paulo, delegado seccional de polícia da Capital, delegado seccional de polícia de Diadema, delegado seccional de polícia de São Bernardo do Campo e delegado diretor administrativo do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa. É formado em Direito pela Universidade São Francisco, com especializações em administração de empresas e segurança pública.

  

Deixe Seu Comentário:

Gostou? Então compartilhe.