Home > Notícias do Centro > Notícias > Palestra com Prefeitura Regional Sé discute zeladoria urbana no centro de SP

Palestra com Prefeitura Regional Sé discute zeladoria urbana no centro

23/11/2017

No último dia 22 de novembro, a Associação Viva o Centro organizou uma palestra com Vitor de Almeida Sampaio, chefe de gabinete da Prefeitura Regional Sé. Também esteve presente Mariane Simões, supervisora do Departamento de Projetos e Obras da pasta.

Foram abordados temas que giram em torno da Zeladoria Urbana, como a questão da varrição, do descarte irregular, limpeza, buracos na rua da região, e as pessoas em situação de rua.

O público presente, em sua maioria representantes de Ações Locais da região central, elaboraram questões para o convidado ao final.

Vitor afirmou que o papel da Prefeitura Regional é fazer a limpeza, e não tratar das pessoas em vulnerabilidade social. "Eles devem ser tratados por especialistas da Secretaria de Assistência Social, que oferece o acolhimento e tem programas para os reinserirem na sociedade", disse.

 Ele salientou a importância da prática de cidadania pelo número 156, o Sistema de Atendimento da Prefeitura. "O 156 ainda é a melhor forma de encaminhar alguma solicitação para nós. É a demanda oficial. Não adianta nos trazer ofício", afirmou Sampaio.

Em relação ao descarte irregular de resíduos, ele mencionou a presença de cinco ECOPONTO (Estação de Entrega Voluntária) na região: Glicério, Liberdade, Armênia, Barra Funda e Cambuci. Há também a Operação "Cata-Bagulho", uma operação de coleta e transporte de Resíduos Volumosos que há em diversos bairros da cidade, sendo feita semanalmente em horários específicos em cada distrito. O cidadão pode disponibilizar em sua calçada materiais como móveis velhos, metais e entulhos devidamente ensacados até o limite de 15 sacos de 50 quilos.

"Há muitos comércios que descartam seu lixo irregularmente, em horários inadequados, sendo que eles têm a obrigação de coletar de maneira adequada. Se o comerciante não se adequar à legislação, ao deixar de se cadastrar como grande gerador, está sujeito a levar uma multa e até mesmo perder o alvará de funcionamento", destacou.

Vitor Sampaio foi questionado em relação às dificuldades de fiscalização com os ambulantes irregulares. "Sabemos que a zeladoria urbana é complexa e um desafio para nós". Ele ainda citou que há falhas na legislação vigente que impossibilitam algumas ações mais contundentes.

A palestra foi realizada no Auditório da Associação Viva o Centro, localizado na Rua do Tesouro, no centro histórico de São Paulo.

Deixe Seu Comentário:

Gostou? Então compartilhe.