Home > Notícias do Centro > Notícias > Vem aí o Anima Mundi 2006

Vem aí o Anima Mundi 2006

17/07/2006

Vem aí o Anima Mundi 2006

 

O 14º Festival Internacional de Animação, o Anima Mundi, já começou no Rio de Janeiro, dividindo-se por vários equipamentos, entre eles o Centro Cultural Banco do Brasil e o Centro Cultural dos Correios, ficando em cartaz até o próximo domingo (23/7); em São Paulo, a mostra será exibida na semana seguinte, de 26 a 30/7, no Memorial da América Latina. Fãs da animação terão acesso a nada menos do que 433 filmes dos mais variados formatos e técnicas, representando 40 países diferentes. É a pedida em tempo de férias.

 

Cinco convidados internacionais vão dividir sua paixão e conhecimento pela arte animada com o público. A produtora convidada desse ano é a TV PinGuim, uma das mais sólidas empresas de animação estabelecidas no mercado brasileiro.

 

Apostas

 

Levando adiante seu projeto de ser mais do que um mero festival, o Anima Mundi 2006 se consolida como uma ferramenta de estímulo à produção de animação no Brasil.

 

Desde que foi criado, em 1993, por Aida Queiroz, César Coelho, Léa Zagury e Marcos Magalhães, o Anima Mundi não se limitou à exibição de filmes, desempenhando um papel fundamental no estímulo à atividade e contribuindo para a formação de platéias e de novos profissionais. O próximo passo, acreditam os diretores, é fomentar o mercado da animação brasileira, que tem um vasto campo de trabalho a ser explorado na publicidade, nas séries para TV, nos trabalhos institucionais, no cinema e, é claro, nos novos meios de difusão, como a Internet e a telefonia móvel.

 

Anima Expo

 

Uma das seções fundamentais do Anima Mundi 2006 será a Anima Expo, iniciativa que começou há três anos, em São Paulo, e que agora se expande. O objetivo da Anima Expo é se tornar um espaço dedicado à apresentação das mais recentes tendências mercadológicas da animação.

 

Em uma tenda montada em frente ao Memorial da América Latina, em São Paulo, o público vai encontrar estandes de empresas do ramo, exposição de softwares e uma praça de alimentação. Encontros e debates apontarão as possibilidades de expansão e os problemas do mercado, divulgarão as principais fontes de insumos e financiamentos e debaterão o aperfeiçoamento de mão de obra. Também serão discutidos quais são os estímulos necessários para aumentar a produção de filmes animados no Brasil.

 

Fortalecendo ainda mais essa proposta, o Anima Mundi promove também o Anima Fórum e o Fórum Brasil, que reunirão as entidades representativas da atividade e servirão como uma prévia para a realização de um grande congresso de animação no país.

 

Mas é claro que o festival não perderá o foco em suas seções já testadas e consagradas, apresentando o melhor da animação com filmes e artistas premiados, divulgando a história e as técnicas da animação nos Papos Animados, no Estúdio Aberto e nas oficinas, e promovendo o ensino no projeto Anima Escola.

 

Vinheta

 

Depois do imenso sucesso da personagem Berry, a gordinha criada pela animadora britânica Joanna Quinn, que encantou a platéia na vinheta do Anima Mundi do ano passado, o festival traz como estrela o personagem Cão de Guarda (Guard Dog), criado pelo americano Bill Plympton, que aparece no cartaz e na vinheta do festival.

 

Plympton, aliás, participa da mostra competitiva com seu mais novo curta-metragem, ?Guide Dog?, estrelado pelo mesmo personagem. E Berry também reaparece, agora no mais novo curta de Joanna Quinn, ?Dreams and Desires ? Family Ties?, um dos grandes vencedores do último Festival de Annecy, na França, onde levou o Prêmio Especial do Júri, o prêmio do público e o prêmio da crítica internacional (Fipresci).

 

Clique aqui e veja os Filmes

 

Deixe Seu Comentário:

Gostou? Então compartilhe.